sábado, 4 de outubro de 2014

O MANUSCRITO DE SOBREVIVÊNCIA - PARTE 425



O MANUSCRITO DE SOBREVIVÊNCIA 
PARTE 425
Os Companheiros Constantes
Canal: Aisha North
26.09.2014


Esta mensagem talvez sirva para sacudir alguns desses antigos equívocos que ainda sobrevivem, mesmo em alguns círculos iluminados.

Como vê, isso tem muito a ver com a própria natureza das coisas e quando dizemos, na verdade, estamos nos referindo ao estado que faz tudo acontecer, ou melhor, existir na forma que permita que as perceba.

A existência e definição do que existe que, de fato, parece ser um assunto muito complicado para um ser humano, na verdade, apenas é a proverbial ponta do iceberg, em comparação com o que realmente existe aqui fora.

Como vê, ou melhor, não pode ver muito do que realmente é onde, mesmo com o mais sofisticado de seus equipamentos, só puderam arranhar a superfície da Criação.

Talvez devêssemos dizer que apenas viram uma pequena camada de uma estrutura enorme e complexa. E assim, a humanidade tem algumas noções muito definidas em suas mentes do que existe e do que é realmente possível existir e, assim, continua a ver tudo a partir de uma perspectiva extremamente limitada.

Sabemos que isso fará com que muitos acenem a cabeça em concordância, pois afinal de contas, são os únicos que têm, persistentemente, buscado fora destes estreitos limites por um longo tempo.

No entanto, ainda não conseguiram chegar muito longe desse humilde início de onde partiram. Claro que de nenhuma forma isso é dito com a finalidade de irritá-los de alguma maneira, ou para tentarmos implicar com algum tipo de superioridade sobre vocês. Longe disso, trata-se simplesmente de um lembrete de que ainda têm muito que procurar em suas buscas por respostas.

E isso pode frustrá-los de alguma maneira, fazendo-os sentirem-se verdadeiramente imbecis por não poderem perceber num campo tão vasto que, às vezes, torna-se quase insuportavelmente irritante não serem capazes de vê-lo mais claramente.

E sim, agitam-se em desespero ou simplesmente recolhem suas antenas e se contentam com a exploração de um campo que já cruzaram antes. Todavia, ao fazerem isso, na verdade estarão se permitindo estreitar seus próprios campos de potencial de uma maneira muito tangível.

São os únicos que podem ir onde nenhum homem jamais esteve e se resistirem, não deixando que a lufada tentadora de conhecimento os conduzam, diminuirão não só a si mesmos, mas toda a humanidade.

Isto não é alguma forma de crítica. Pelo contrário, é um importante lembrete para que continuem a avançar nesses limites que ainda possuem, quando se trata de suas próprias habilidades na busca da perfeição.

E quando dizemos perfeição, não nos referimos a qualquer forma superficial. Pelo contrario, é para lembra-los de suas próprias grandezas. Todas essas coisas que nem sequer podem acreditar que sejam verdadeiras.

Todavia, ainda assim, verdadeiramente tem que possuir esta grandeza, tomando-a plenamente mais uma vez em sua posse. E isso não pode ser feito por ninguém mais do que vocês e, ao fazê-lo, ajudarão a abrir a porta para todos os outros que possam ter a coragem de entrar nesse mesmo salão em que vocês tão ousadamente adentraram.

Alguém tem que dar o primeiro passo, embora, até agora, muitos tenham hesitado de entrar por aquela porta, onde, por um motivo qualquer, retrocederam com um passo atrás, na esperança de que outra pessoa pudesse se adiantar e assumir o seu lugar.

Entretanto, agora é nossa tarefa de lembra-lo de suas próprias responsabilidades nesta operação. Porque, como temos dito repetidas vezes, o que faz, faz para todos, sendo assim também neste caso.

Quanto mais hesitarem, mais retardarão o processo daqueles que seguem seus passos.

Lembrem-se de que são os mostradores do caminho em todos os sentidos da palavra, agindo como a vanguarda de toda uma série de outros que os seguem e, por isso, sempre que se julgarem incapazes de dar mais um passo nesta jornada, estarão desacelerando e assim consecutivamente acontecendo o mesmo com todos aqueles atrás de vocês.


Realmente são os pioneiros no verdadeiro sentido da palavra e é por isso que estão aqui, para encontrar uma maneira de superarem suas próprias inibições. Já podem voar, embora por todas suas vidas não fizeram nada mais do que, no máximo, correrem em alta velocidade.

São muito mais livres do que pensam embora, para muitos, a velha ideia da descrença em suas próprias habilidades ainda os esteja ancorando muito firmemente nessa velha maneira de pensar e agir.

E assim, olham para isso como uma espécie de agitação de árvore, um empurrão para dar um impulso extra que precisam para pularem desse ramo em que estiveram agarrados tão tenazmente por um longo tempo até agora.

Amados, estão mais do que prontos para voar. Contudo como inexperientes tímidos, ficam parados, esperando pela oportunidade certa para fazerem isso. Bem, essa janela de oportunidade tem estado permanente aberta por algum tempo e agora, o céu está claro e o vento realmente favorável.

Então, porque não tomam uma decisão firme para se jogarem uma vez por todas?

Não cairá, nem falhará, pois suas asas foram construídas para suportarem, de longe, um peso muito maior do que seu próprio. Assim, estará levando muito pelo ar, quando finalmente se atrever a voar pois, quando decolar, toda a humanidade irá se sentir atraída pelo seu despertar.

Então, mais uma vez, dizemos para não sentirem-se inferiores do que realmente são e parar de se questionarem, duvidando de suas próprias qualidades inerentes.

São todos exemplos brilhantes de almas que não conhecem limites - em todos os sentidos da palavra, mas que mesmo assim, possuem a capacidade de anular essa verdade com algumas palavras cuidadosamente escolhidas de desânimo, sempre que a oportunidade de realmente brilhar sua Luz surge.

Isso não significa que sejam apenas sombras de si mesmos, escondendo-se nos cantos em todos os momentos, longe disso. Levantaram este mundo de uma maneira muito distante daquele velho e terrível estado que costumavam atrasar-se.

Com cada passo que dão, continuam a difundir essa Luz interior por toda a Terra. Todavia, ainda assim, existe algo dentro de cada um de vocês que continua a manter essa Luz mais reduzida do que realmente é.

Agora chegou a hora de todos ajustarem suas potências, se podemos usar tal expressão. Como veem, agora não falta mais nada, exceto, talvez, a coragem de realmente brilharem tanto quanto realmente podem.

Dessa forma, esperamos que cada um se lembre de, na luz desta verdade, tirar algum tempo para olhar sua Luz. Arriscamo-nos a imaginar que realmente reconhecerão suas grandezas interiores, longe de estarem escassamente abastecidas de Luz para realmente poderem atingir o lado de fora.

Não por serem muito pequenas para produzirem algum efeito, simplesmente é uma pequena amostra daquilo que têm a oferecer no caminho da iluminação.

E quando se atrevem a gratuitamente se oferecerem sua própria Luz interior, então também automaticamente começarão a compartilhar essa imensa casa de força com o resto da humanidade, com o resto do mundo e com o resto da Criação.

E lembrem-se de que é extremamente necessário para este planeta que tem sobrevivido com meras réstias de Luz por muito tempo até agora. Entretanto, graças à sua capacidade de, mais uma vez se conectar com a Fonte, não existem mais falta de recursos neste planeta, desde que todos se permitam verdadeiramente brilhar na sua mais alta intensidade.

Por favor, respeite todos os créditos ao compartilhar
http://stelalecocq.blogspot.com/2014/09/o-manuscrito-de-sobrevivencia-parte-425.html
Aisha North – Channelingsand Words of Inspiration
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge 

Extraído de: http://stelalecocq.blogspot.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...